Você sabe o que é preciso para exportar produtos alimentícios e se manter dentro das leis?

como exportar produtos alimentícios
6 minutos para ler

O mercado internacional oferece oportunidades para o desenvolvimento dos negócios. Nele é possível encontrar consumidores com muito interesse e capacidade econômica para pagar preços muito interessantes por muitos dos alimentos produzidos no Brasil.

Por isso tem aumentado muito o interesse dos produtores brasileiros sobre o tema de como exportar produtos alimentícios. Pensando nisso preparamos esse conteúdo que vai te ajudar a evitar problemas e realizar todo potencial de exportação dos seus produtos. Vamos lá!

Vantagens de exportar

Existem muitas vantagens em exportar produtos alimentícios. Entre elas podemos citar os altos preços que certos alimentos podem ter em outros países, como as frutas no Japão. Além disso, a geografia e o clima brasileiros permitem que haja uma diversidade muito apreciada no exterior.

Frutas que são extremamente comuns aqui são raras e apreciadas em outros locais. O café e o queijo produzidos no Brasil são reconhecidos entre os melhores do mundo todo. Enfim, todas essas qualidades podem oportunizar muitos ganhos para quem escolhe exportar.

Problemas que podem aparecer

É claro que existem burocracias e particularidades que precisam ser levadas em conta por quem decide se aventurar em mercados internacionais. Mas não são obstáculos intransponíveis, eles apenas garantem que o seu produto seja valorizado pelos consumidores daqueles locais.

Legislações

O cumprimento de todas as exigências legais é uma condição para que os produtos exportados sejam aceitos nos mercados a que se destinam. Isso significa que você deve, antes de tudo, saber exatamente quais são as exigências legais específicas para o produto que você pretende exportar e para o país a que ele se destina.

Internacionais

Os produtos têm exigências específicas em cada mercado de destino. Sementes, animais vivos e carnes podem ter regulamentações mais rigorosas. O desrespeito à legislação do país para onde seus produtos serão enviados pode gerar prejuízos e impedir a continuidade dos seus negócios.

Domésticas

Além disso, é muito importante não descuidar do cumprimento das legislações brasileiras sobre produção e venda dos alimentos que você pretende exportar. Se eles não atenderem a todas as exigências da legislação doméstica também não estarão aptos a serem exportados.

Obstáculos culturais

Outro elemento que não pode ser menosprezado quando se fala sobre como exportar produtos alimentícios são as especificidades culturais de cada país. Compreender a cultura do local a que seu produto se destina trás imensas vantagens, inclusive estratégicas.

Um exemplo é o de alimentos halal, destinados ao público muçulmano. Eles precisam atender a critérios e procedimentos religiosos para que sejam consumidos. Em países com grande presença dessa religião é indispensável obter essa certificação para ter uma boa presença e aceitação no mercado.

Inadequação das embalagens

As embalagens têm uma importância fundamental nesse tipo de venda. Isso porque elas precisam não apenas oferecer condições de preservar o produto até a entrega ao consumidor, mas obedecer rigorosamente as legislações dos países de origem e destino.

É importante ainda acordar especificamente com o comprador as características que elas deverão possuir, tamanho e quantidade de produto que elas conterão. Até mesmo as medidas convencionais podem variar de acordo com o mercado, por isso é preciso ter muita atenção.

Auxilio especializado

A melhor forma de garantir que todas as exigências legais, tanto as domésticas quanto a dos países para onde o alimento será exportado sejam obedecidas, é contar com o suporte de uma assessoria especializada. Assim os obstáculos legais são superados mais facilmente e de forma mais eficiente.

É possível diminuir drasticamente as chances de ter problemas quando se conta com a experiência de profissionais especializados. Muitos pontos merecem atenção para realizar essas operações com maior segurança. Vejamos alguns entre os mais importantes e como uma consultoria pode ajudar!

Contrato internacionais

Os contratos internacionais possuem características específicas que precisam ser observadas para que o negócio seja feito com maior segurança, preservando a integridade e os interesses de todas as partes. Para confeccionar um contrato nesse segmento é preciso ter experiência e formação adequada.

É por meio do contrato que todas as obrigações, os deveres e os direitos dos interessados são estabelecidos e toda a relação jurídica se regula. Por isso é muito importante assegurar que todos os pontos importantes estejam muito bem especificados no instrumento, sem deixar espaços para controvérsias e litígios.

Definição da responsabilidade pelo transporte

Uma das questões mais importantes sobre como exportar produtos alimentícios é a definição da responsabilidade pelo transporte e entrega da mercadoria. Existem, basicamente, duas possibilidades, podendo o transporte ficar a cargo de uma ou de outra parte no negócio.

Isso faz uma grande diferença na hora de se calcular os custos e os riscos desse tipo de operação. Ou o comprador fica a cargo de retirar e levar o produto até suas instalações ou essa obrigação fica por conta do vendedor. É preciso que haja um acordo muito claro sobre os termos e condições desse ponto específico.

Seguros

Por fim, é muito recomendado que seja feita a contratação de uma empresa de seguros que possa resguardar ambas as partes de problemas que possam ocorrer durante a exportação. É preciso conhecer o mercado de seguros internacionais e as melhores empresas e práticas comerciais.

Nesse ponto a assessoria jurídica também tem um papel muito importante, principalmente quando conta com profissionais especializados e com vasta experiência no tema. Por isso não é aconselhável realizar operações assim por conta própria ou com o a assistência de profissionais sem as credenciais necessárias.

***

Os negócios de exportação são uma grande oportunidade para os empresários expandirem a abrangência e a rentabilidade dos seus negócios. Os mercados internacionais podem ser a saída para valorizar um produto ou para fugir de momentos ruins por condições locais específicas.

O escritório Grebler Advogados possui ampla experiência sobre as particularidades da exportação de produtos alimentícios. Ele conta com profissionais altamente especializados e que possuem a formação necessária para garantir que o seu produto alcance mercados promissores ao redor do globo.

Se você precisa de uma assessoria jurídica capaz de transformar sua vontade de vender para fora do Brasil em realidade, faça contato com eles e receba um atendimento completo e personalizado. Isso será fundamental para levar ao seu negócio o diferencial competitivo necessário para que ele cresça e se desenvolva exponencialmente!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Você também pode gostar
-